Sinhô

  (José Barbosa da Silva)



A cocaína
A favela vai abaixo
A guitarra
A juriti
A maçã proibida (Sinhô / Bastos Tigre)
A medida do Senhor do Bonfim
Achou ruim, faz meio-dia
Alegrias de caboclo
Alivia estes olhos
Alta madrugada - Adão na ronda
Amar a uma só mulher
Amor de poeta
Amor sem dinheiro
Amostra a mão
Ave de rapina
Bem-te-quero
Bem-te-vi
Benzinho
Burucuntum
Cabeça de promessa
Cabeça é ás
Cabeça inchada
Cada um por sua vez
Cais dourado
Canção roceira (casinha de sapé)
Caneca de couro
Canjiquinha quente
Cansei
Capinheiro (ou Capineiro)
Carga de burro
Carinhos de vovô
Cassino maxixe
Cauã
Chequerê
Como se gosta
Confessa, meu bem
Confissão
Confissões de amor
Corta a saia (É lá)
Custe o que custar
Dá nele
Deixe deste costume
Deus nos livre do castigo das mulheres
Dor de cabeça
Entre nós
Eu ouço falar (Seu Julinho)
Eu queria saber
Fala baixo
Fala, macacada
Fala, meu louro
Falando sozinho
Feitiço gorado
Força e luz (Sinhô / C. Castro)
Gosto que me enrosco (Sinhô / Heitor dos Prazeres)
Hip! Hurra
Já é demais
Já... Já...
Jura
Kananga do Japão
Macumba gerê
Mal de amor
Maldito costume
Meus ciúmes
Miçanga
Mil e uma trapalhadas (Sinhô / Wilson Batista)
Minha branca
Minha paixão
Mosca varejeira (Sinhô / Durval Silva)
Não posso me amofinar
Não quebra mais
Não quero saber mais dela
Não sou baú
Nossa Senhora do Brasil
O bobalhão
O pé de anjo
Ó, Rosa
Ora vejam só
Pé de pilão
Pega-rapaz
Por que será?
Professor de violão
Quando come se lambuza
Que vale a nora sem o carinho da mulher?
Quem fala de mim tem paixão
Quem são eles?
Ratos de raça
Recordar é viver
Reminiscências do passado
Sabiá
Sai da raia
Salve-se quem puder
Segura o boi (De boca em boca)
Sem amor
Sempre voando
Si meu amô me vê
Só por amizade
Sonho de gaúcho
Sou da fandanga
Super-Ale (Sinhô / Ernesto Silva)
Tem papagaio no poleiro
Tesourinha
Trabalhando o retrato
Vida apertada
Virou bola
Viruta e chicharrón
Viva a Penha
Volta à palhoça
Vou me benzer