Maria Braganša

Videos - Maria Braganša

International
Shops

search for music by Maria Braganša at amazon



search for rare music at Music Stack

Links:
Maria Braganša

pesquisa  Maria Braganša

DVDs

Maria BraganšaMaria Braganša -  Nasceu


Maria Bragança & Maria Teresa Madeira – Duas Marias (2016)

"Duas Marias" é o título do CD que Maria Bragança (saxofones) e Maria Teresa Madeira (piano) lançam em BH, no próximo fim de semana, em concertos promovidos na Fundação de Educação Artística.

Técnica e emoção a serviço da música, “Duas Marias” cria pontes entre a linguagem do erudito e do popular, interpretando compositores brasileiros, como Radamés Gnatalli, Ernesto Nazareth, Pixinguinha, importantes compositores como Darius Milhauld e Astor Piazzolla e composições próprias.

Constroem, assim, vários planos sonoros, variações timbrísticas, uma rítmica surpreendente e um resultado camerístico de extrema originalidade.


Faixas:
01 – Valsa da Dor – Heitor Villa Lobos
02 – Bach Te Vi – Jovino Santos Neto
03 – Oblivion – Astor Piazzolla
04 – Barro Oco – Maria Bragança e Caxi Rajão
05 – Mel – Maria Teresa Madeira e Márcio Dorneles
06 – Valsa Triste – Radamés Gnatalli
07 – Chorando de Alegria – Maria Teresa Madeira e Márcio Dorneles
08 – Rosa – Pixinguinha
09 – Suite Scaramouche – Darius Milhaud/Adaptação: Maria Bragança
10 – Odeon – Ernesto Nazareth


Marcadores: Instrumental, Maria Bragança, Maria Teresa Madeira

Maria Bragança – Alma Barroca (2000)

A instrumentista, compositora, musicista e saxofonista Maria Bragança está divulgando o CD duplo Alma Barroca. Gravado em estúdios da Alemanha e do Brasil há dez anos, o álbum foi lançado em vários países da Europa. Com inusitadas releituras de Villa-Lobos, Pixinguinha, Radamés Gnatalli, Piazolla, Bach e Milhaud, Alma Barroca permanecia inédito no Brasil.

Recentemente o CD foi lançado na cidade mineira de Araxá , onde a musicista se apresentou ao lado da pianista Maria Teresa Madeira. O álbum apresenta um diálogo entre o erudito, o jazz e o popular e as músicas não são genuinamente barrocas, mas sim possuem a alma do barroco por apresentarem influências culturais e musicais da África, Brasil e Europa.

Marcadores: Instrumental, Maria Bragança

Maria Bragança - Barro Oco (1996)

Musicista até a raiz dos cabelos, desde 1995 com lançamento de seu Premiere CD Barro-Oco no mercado brasileiro, a saxofonista Maria Braganca vêm no Brasil e na Europa conquistando um público seduzido pelas suas interpretações e composições que superam as fronteiras do erudito e popular. Não é fácil classificar Maria Bragança. Ela é extraordinária e expressiva em seu virtuosismo e magnetismo.

Domina como poucos seu instrumento e demonstra rara sensibilidade na transcrição de obras de Johann Sebastian Bach, Heitor Villa-Lobos, Darius Milhauld e Pixinguinha, com estilo musical próprio e inconfundível que nos leva por novos caminhos de maravilhoso e autêntico virtuosismo e embriagam com sua expressão e forte personalidade. A saxofonista e compositora já protagonizou uma série de concertos internacionais, com destaque para os recitais que fez ao lado do pianista Roberto Szidon, na Academia de Música Sion, na Suíça, e na Robert Schumann Saal em Dusseldorf, Alemanha.
   


Faixas
01 - Novenas
02 - Ponta de areia e Maria Maria
03 - Canção do Mar
04 - Barro - oco
05 - Serra da Boa Esperança
06 - Cordas de Aço
07 - Nesta RUa, Nesta RUa
08 - Vida Formosa
09 - Trenzinho Caipira
Marcadores: Instrumental, Maria Bragança

Maria Bragança - Trova Brasileira (2005)

Maria Bragança nasceu em Itabira Minas Gerais e realizou seus estudos acadêmicos no Brasil e na Alemanha. Seu estilo pessoal é uma mistura de jazz brasileiro e europeu, música erudita, contemporânea e popular brasileira.

A saxofonista e compositora já protagonizou uma série de concertos internacionais, com destaque para os recitais que fez ao lado do pianista Roberto Szidon, na Academia de Música Sion, na Suíça, e na Robert Schumann Saal em Dusseldorf, Alemanha.

Desde 1995, com lançamento de seu segundo CD Barro-Oco, no mercado brasileiro, Maria Bragança vem conquistando um público seduzido pelas suas interpretações e composições no Brasil e na Europa. Ela domina como poucos seu instrumento e demonstra rara sensibilidade na transcrição de obras de Johann Sebastian Bach, Heitor Villa-Lobos, Darius Milhauld e Pixinguinha.

Produção de Cds: Barro oco 1996/Alma Barroca 2000/Trova brasileira 2005/ DVD em produção  2011



Faixas
01 - Lamento ( Pixinguinha)
02 - Odeon (Ernesto Nazareth)
03 - Noites Cariocas ( Jacob do Bandolim)
04 - Na Glória (Ari dos Santos e Raul de Barros)
05 - Espinha De Bacalhau ( Severino Araújo)
06 - Receita De Samba ( Jacob do Bandolim)
07 - 5ª Valsa De Esquina ( Francisco Mignone)
08 - Rosa ( Pixinguinha)
09 - Trovas De Amor ( Lorenzo Fernandez)
10 - Tico-Tico No Fubá ( Zequinha de Abreu)
Marcadores: Instrumental, Maria Bragança
Disponivel  - A musica que vem de Minas


Músicas para FIFA Copa do Mundo Rússia 2018

World cup song England 2018 World cup song Brasil 2018 World cup song Russia 2018
Cançao para Seleção Inglës com musica Brasileira Música para Seleção Brasileira Música Oficial com Letras e Tradução em Português

Volta a Artistas

 ------  Copyright © 1998-2018 MusicaPopular.org -----  contato webmaster

videos letras discografia biografia article musica mp3 galeria imagens pictures