Cacaso

Videos - Cacaso

International
Shops

search for music by Cacaso at amazon




search for rare music at Music Stack

Links:
Cacaso

pesquisa  Cacaso


busca CDs e livros de  Cacaso


busca DVD de Cacaso


busca CD de Cacaso

DVDs
CacasoCacaso -  Nasceu

Antônio Carlos de Brito, conhecido como Cacaso, (Uberaba, 13 de março de 1944 — Rio de Janeiro, 27 de dezembro de 1987) foi um professor universitário, letrista e poeta brasileiro.

Depois de viver no interior de São Paulo, mudou-se aos onze anos para o Rio de Janeiro, onde estudou Filosofia e, nas décadas de 1960 e 1970, lecionou Teoria da Literatura e Literatura Brasileira na PUC-RJ. Foi colaborador regular de revistas e jornais, como Opinião e Movimento, tendo, entre outros assuntos, defendido e teorizado acerca do cenário poético de seus contemporâneos, a geração mimeógrafo, criadores da dita poesia marginal, que ganhou publicidade com a antologia 26 poetas hoje, organizada por Heloísa Buarque de Hollanda, com quem Cacaso, em janeiro de 1974, escreveu o artigo "Nosso verso de pé quebrado", no qual fazem uma síntese das poéticas de então. Seus artigos estão reunidos em Não quero prosa, publicado em 1997.

Com grande talento para o desenho, já aos 12 anos ganhou página inteira de jornal por causa de suas caricaturas de políticos. Antes dos 20 anos veio a poesia, através de letras de sambas que colocava em músicas de amigos como Elton Medeiros e Maurício Tapajós.

Como poeta estreou em 1967, com o livro A palavra cerzida, que foi recebida com entusiasmo por José Guilherme Merquior, por representar junto de Francisco Alvim a primeira geração "pós-vanguarda". Em 1974, lança Grupo Escolar, pela coleção Frenesi, composta também dos livros Passatempo, de Chico Alvim, Corações veteranos, de Roberto Schwarz, Em busca do sete-estrelo, de Geraldo Carneiro, e Motor, de João Carlos Pádua. Cacaso une-se então a outros poetas, como Eudoro Augusto, Carlos Saldanha e Chacal (Ricardo de Carvalho Duarte), formando a coleção Vida de Artista, pela qual lançou Segunda classe (em parceria com Luiz Olavo Fontes) e Beijo na boca, ambos em 1975. Depois vieram "Na corda bamba" (1978), "Mar de mineiro (1982) e Beijo na boca e outros poemas (1985), que reunia uma antologia poética da obra do autor. Seus livros não só o revelaram uma das mais combativas e criativas vozes daqueles anos de ditadura e desbunde, como ajudaram a dar visibilidade e respeitabilidade ao fenômeno da "poesia marginal", em que militavam, direta ou indiretamente, amigos comoFrancisco Alvim, Helena Buarque de Hollanda, Ana Cristina Cezar, Charles, Chacal, Geraldinho Carneiro, Zuca Sardhan e outros.

No campo da música, os amigos/parceiros se multiplicavam na mesma proporção: Edu Lobo, Djavan, Tom Jobim, Toquinho, Olívia Byington, Suely Costa, Cláudio Nucci, Novelli, Nelson Angelo, Joyce, Toninho Horta, Francis Hime, Sivuca, João Donato e muitos mais.

Em 1987, no dia 27 de dezembro, o Cacaso é que foi embora, prematuramente. Um jornal escreveu: "Poesia rápida como a vida".

Em 2002, veio a público Lero-lero, sua obra completa, incluindo, além dos livros citados, letras e poemas inéditos.


Cacaso - Composiçoes

  (Antonio Carlos Ferreira de Brito)



1x1 (Cacaso / Toquinho)
A casa (Cacaso / Dulce Nunes)
A fonte (Cacaso / Nelson Angelo)
A fonte da vida (Cacaso / Zé Renato)
A madrasta (Cacaso / Novelli)
Agradecer (Cacaso / Sueli Costa)
Alma penada (Cacaso / Jards Macalé)
Amambaí
Amor, amor (Cacaso / Sueli Costa)
Andorinha (Cacaso / Novelli)
Angu de caroço (Cacaso / Edu Lobo)
Apesar (Cacaso / Miúcha)
Árvore mágica (Cacaso / Rosa Emília)
As coisas (Cacaso / Cláudio Nucci e Pedro Landim)
As labaredas (Cacaso / Sueli Costa)
Assim assado (Cacaso / Maurício Tapajós)
Até então (Cacaso / David Tygel)
Aurora de paz (Cacaso / Elton Medeiros)
Ave (Cacaso / Nelson Angelo)
Ave de arribação (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Azul
Baião de jeito (Cacaso / Francis Hime)
Barra do dia (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Beira rio (Cacaso / Joyce)
Belos Horizontes (Cacaso / Nelson Angelo)
Boato
Boca de cereja (Cacaso / Nelson Angelo)
Boitatá (Cacaso / Cláudio Nucci)
Branca Dias (Cacaso / Edu Lobo)
Brincadeira (Cacaso / João Donato)
Cabelo pixaim (Cacaso / Francis Hime)
Canção do desamor demais (Cacaso / João Donato)
Canudos (Cacaso / Edu Lobo)
Capineiro (Cacaso / Novelli)
Carioca da gema (Cacaso / Nelson Angelo)
Carro de boi (Cacaso / Maurício Tapajós)
Cartão-postal (Cacaso / David Tygel)
Casa de morar (Cacaso / Cláudio Nucci)
Cavalo do cão (Cacaso / Filó Machado)
Cavalo-marinho (Cacaso / Nando Carneiro)
Certo ponto
Chega de tarde (Cacaso / Danilo Caymmi)
Ciclo do céu (Cacaso / Nelson Angelo)
Cinema antigo (Cacaso / Sueli Costa)
Clarão (Cacaso / Olívia Byington)
Cláudia (Cacaso / Eduardo Gudin)
Coco
Conta redonda (Cacaso / Nelson Angelo)
Coração noturno (Cacaso / Edu Lobo)
Corpo feliz (Cacaso / Francis Hime)
Cresça e apareça (Cacaso / Nelson Angelo)
Das Dores (Cacaso / Zé Renato)
De uma vez por todas (Cacaso / Nelson Angelo)
Deixa o barraco rolar (Cacaso / Rosa Emília e Nelson Angelo)
Dentro de mim mora um anjo (Cacaso / Sueli Costa)
Descompassado (Cacaso / Edu Lobo)
Dia de festa (Cacaso / Nelson Angelo)
Dia dos pais (Cacaso / Sidney Matos e Lourenço Baeta)
Dia santo (Cacaso / Nelson Angelo)
Dinheiro em penca (Cacaso / Tom Jobim)
Dinhêru (Cacaso / Nelson Angelo)
Dito e feito (Cacaso / Nelson Angelo)
Dona Doninha (Cacaso / Sueli Costa)
Dueto (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
E se porém fosse portanto (Cacaso / Francis Hime)
E vamos nós, e vamos mais (Cacaso / Elton Medeiros e Maurício Tapajós)
Elas por elas (Cacaso / Francis Hime)
Escravo de Jó (Cacaso / Fernando Leporace)
Eu te amo (Cacaso / Sueli Costa)
Eu vi o mar virar sertão (Cacaso / Sivuca)
Face a face (Cacaso / Sueli Costa)
Falando de cadeira (Cacaso / Maurício Tapajós)
Falando sério (Cacaso / Sueli Costa)
Feira livre (Cacaso / Cláudio Nucci)
Feito mistério (Cacaso / Lourenço Baeta)
Feito semente (Cacaso / Marko Andrade e Euclides Amaral)
Festa no céu (Cacaso / Lourenço Baeta)
Filho da mãe (Cacaso / Nelson Angelo)
Flauta de lata (Cacaso / Sueli Costa)
Flor de laranjeira (Cacaso / Francis Hime)
Flor do mal (Cacaso / Maurício Maestro)
Fogo de palha (Cacaso / Novelli)
Foi milagre (Cacaso / Maurício Tapajós)
Fonte da saudade (Cacaso / Nelson Angelo)
Francamente (A razão me diz que não) (Cacaso / Toquinho)
Frevinho (Cacaso / Nelson Angelo)
Gente séria (Cacaso / Joyce)
Gingado dobrado nordestino (Cacaso / Edu Lobo)
Grão de milho (Cacaso / Francis Hime)
Hora e lugar (Cacaso / Francis Hime)
Ilha (Cacaso / Nelson Angelo)
Ilha rasa (Cacaso / Edu Lobo)
Jangada (Cacaso / Maurício Tapajós)
Jura tirana (Cacaso / Lourenço Baeta)
Lambada de serpente (Cacaso / Djavan)
Laranja azeda (Cacaso / Novelli)
Laranja boa (Cacaso / Lourenço Baeta)
Lero-lero (Cacaso / Edu Lobo)
Língua de trapo (Cacaso / Francis Hime)
Lua de vintém (Cacaso / Zé Renato)
Luar do Japão (Cacaso / Francis Hime)
Luta danada (Cacaso / Maurício Tapajós)
Mais de um (Cacaso / Eduardo Gudin)
Mais um acalanto (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Manhã no planeta (Cacaso / Nelson Angelo)
Mar de mineiro (Cacaso / trechos musicados por Nelson Angelo)
Mar de mineiro (trechos musicados por Cláudio Nucci)
Marcha regresso (Cacaso / Elton Medeiros e Maurício Tapajós)
Maria demais (Cacaso / Nelson Angelo)
Marina morena (Cacaso / Francis Hime)
Marinheiro sem mar (Cacaso / Nelson Angelo)
Me dá a mão (Cacaso / Cláudio Nucci)
Meio demais (Cacaso / Francis Hime)
Meio-termo (Cacaso / Lourenço Baeta)
Melhor de três (Cacaso / Cláudio Nucci)
Meu avô (Cacaso / Sueli Costa)
Meu carnaval (Cacaso / Elton Medeiros)
Meu pai (Cacaso / Dulce Nunes)
Minas Goiás (Cacaso / Francis Hime)
Mineiro pau (Cacaso / Nelson Angelo)
Modinha (Cacaso / Maurício Tapajós e Hermínio Bello de Carvalho)
Moonstone (Cacaso / Toninho Horta)
Morena de endoidecer (Cacaso / Djavan)
Muito prazer (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Na maior solidão (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Na minha casa (Cacaso / Cláudio Nucci)
Na subida da ladeira (Cacaso / Nelson Angelo)
Não adianta não (Cacaso / Maurício Tapajós)
Natureza (Cacaso / Nelson Angelo)
Nó cego (Cacaso / Toquinho)
No vai da valsa (Cacaso / Nelson Angelo)
O dono do lugar (Cacaso / Edu Lobo)
O fazendeiro do mar (Cacaso / Miúcha)
O fio da meada (Cacaso / Francis Hime)
O que é do homem (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
O que será que serei (Cacaso / Nelson Angelo)
Óh, Minas Gerais (Cacaso / Cláudio Nucci)
Ossos do ofício (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Patuscada (Cacaso / Francis Hime)
Pau a pau (Cacaso / Nelson Angelo)
Pedra de lua (Cacaso / Toninho Horta)
Pena de paixão (Cacaso / Nelson Angelo)
Perfume de cebola (Cacaso / Filó)
Poeira e maresia (Cacaso / Sueli Costa)
Profunda solidão (Cacaso / Novelli)
Profundamente (Cacaso / Nelson Angelo)
Quando eu vi o mar (Cacaso / Nelson Angelo)
Quase sempre (Cacaso / Edu Lobo)
Refém (Cacaso / Carlinhos Vergueiro)
Resto de lembrança (Cacaso / Novelli)
Ribeirinho (Cacaso / Francis Hime)
Rio vermelho (Cacaso / Francis Hime)
Sanha na mandinga (Cacaso / Edu Lobo)
Santa Clara (Cacaso / Cláudio Nucci)
Santa Marina (Cacaso / Lourenço Baeta)
Segunda-mão (Cacaso / Toquinho)
Sem fim (Cacaso / Novelli)
Senhora de si (Cacaso / Sueli Costa)
Senhorita (Cacaso / Novelli)
Ser cativo (Cacaso / Novelli)
Seresta (Cacaso / Nelson Angelo)
Sete preto (trechos musicados por Filó)
Sete preto (trechos musicados por João Donato)
 
Sete preto (trechos musicados por Novelli)
Sete preto (trechos musicados por Sivuca)
Só você vendo morena (Cacaso / Jards Macalé)
Surdina (Cacaso / Maurício Tapajós)
Táxi (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Teia de aranha (Cacaso / Novelli)
Tema (Cacaso / Nelson Angelo)
Tema do editor (Cacaso / Nelson Angelo, Inédita)
Tempo bravo (Cacaso / Maurício Tapajós)
Terceiro amor (Cacaso / Francis Hime)
Terra à vista (Cacaso / Nelson Angelo)
Tira o peixe do mar (Cacaso / Maurício Tapajós)
Toada (Cacaso / Edu Lobo)
Triste Baía da Guanabara (Cacaso / Novelli)
Tristorosa (Cacaso / Epaminondas Villalba)
Ultraleve (Cacaso / Jaques Morelenbaum)
Um canto de trabalho (Cacaso / Nelson Angelo)
Uma vez um caso (Cacaso / Edu Lobo)
Valsinha (Cacaso / Eduardo Gudin)
Veridiana (Cacaso / Nelson Angelo)
Vim sambar (Cacaso / João Bosco e Aldir Blanc)
Volta ao mundo (Cacaso / Zé Renato)


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

Volta a Artistas

 ------  Copyright © 1998-2013 MusicaPopular.org -----  contato webmaster

videos letras discografia biografia article musica mp3 galeria imagens pictures